sexta-feira, 3 de junho de 2011

Van Halen: Maiores Guitarristas dos Anos 80


A revista alemã de guitarra Fuzz em sua edição de maio de 2005 elegeu os 10 maiores guitarristas da década de 80, com uma breve história sobre cada um. Confira abaixo.

1 - Eddie Van Halen (Van Halen)
2 - Yngwie Malmsteen (Rising Force)
3 - Randy Rhoads (Ozzy Osbourne)
4 - Steve Vai (Whitesnake)
5 - John Norum (Europe)
6 - Joe Satriani (Deep Purple)
7 - George Lynch (Dokken)
8 - Jake E.Lee (Ozzy Osbourne)
9 - Adrian Smith (Iron Maiden)
10 - Mathias Jabs (Scorpions)

Eddie Van Halen – Ficou famoso depois de revolucionar a guitarra elétrica no final dos anos 70. Com sua guitarra criada com um braço de Strato e captador humbucker, o guitarrista revolucionou a guitarra com seus two-hands e alavancadas floyd-rose, e também inovou na concepção sonora, sendo conhecido como o melhor de sua geração. Apesar de seus vícios com drogas e álcool, seu talento levou não só como “o maior guitarrista pós-Hendrix” como também sua banda, Van Halen, ao estrelato mundial e influenciando toda a geração hard rock oitentista.
Suas Influências são de Allan Holdsworth. Você pode ouvir em suas linhas de ligado e fraseado excêntrico. Mas Eddie sempre teve também a influência de Eric Clapton dos tempos de Cream, embora você nunca saberia escutando um álbum do Van Halen. Outro fator essencial ao seu desenvolvimento na guitarra foram suas aulas de piano, fundamentais mais tarde na sua maneira de tocar guitarra, e também a melodia forte que os teclados trouxeram para o Van Halen, como o maior clássico, "Jump".
Eddie queria inovar. Ele testava o som previamente não desejado que uma guitarra elétrica era capaz de fazer, e em vez de propositadamente evitar aqueles sons, ele incorporava em seu estilo original. Eddie popularizou os two-hands (tappings). A instrumental Eruption mostrou todo o talento de Eddie e é considerado o maior solo de guitarra de todos os tempos. Isso foi uma mania nos anos 80. Todos os guitarristas queriam executar esta música e seus two-hands.. Mas quase todos saíram os mesmos e ambos começaram a serem acusados de soar como Eddie, se aquele era seu alvo ou não. Eddie popularizou também o que veio a ser conhecido como a super strato. Uma strato com um humbucker na posição da ponte, com a vibração do Floyd Rose, eventualmente sem nenhum botão de controle ou de tom. Ele aparafusou mais tarde uma placa articulada na parte traseira de sua Strato, assim que poderia sustentá-la horizontalmente e para também batê-la como se estivesse tocando teclado. Uma outra força é que Eddie é que ele sempre foi um ótimo tocador de piano e teclado. Teve muitos anos de lições de piano, assim que teve uma fundação musical contínua.
Nenhum outro guitarrista cria frases no contra-tempo como Eddie, isso poderia ser uma fraqueza, mas que Eddie realiza perfeitamente. Há diversos aspectos do estilo de Eddie que seriam chamados provavelmente de fraqueza em outros músicos. Eddie tem seu estilo próprio de tocar, com seus riffs enlouquecedores e solos espetaculares, e por mais que imitem, ninguém será nunca igual a ele. Nenhum outro guitarrista trabalha mais com os dedos na guitarra do que ele, pois Eddie é o mestre dos two-hands, dos harmônicos artificiais e dos vibratos. Eddie tem um sentido melódico bom, porém você não ouve muita melodia dele na guitarra. Você ouve mais sua melodia quando está tocando teclados.
 
 
 
 
 
 
 
O seu som revolucionário foi conseguido usando uma Strato com uma garganta de bordo e um Humbucker da Gibson na posição da ponte. Este som soou como uma guitarra dos anos 60, e um amplificador de 100 watts da Marshall. Nos efeitos, Eddie usou um Echoplex, e sempre gostou de pedais da MXR: certamente o Phase 90, e o Flanger. Estranhamente o som da guitarra do álbum "Van Halen" (onde Eddie começou a revolucionar a guitarra), só se escuta a guitarra de um lado. A parte seca do som do ritmo vem do lado esquerdo do espectro estereofônico, e o lado molhado, de um ambiente de quarto grande do lado direito. A mesma história ocorre quando Eddie sola ao vivo durante a tomada do ritmo. Eddie não é um guitarrista que segue a música no mesmo ritmo, ele quebra as regras, dita o seu ritmo, e é isso o que torna um guitarrista surpreendente. Eddie Van Halen é o ícone da guitarra dos anos 80 e similarmente, ele não se preocupa em deixar erros em uma gravação se a vibração for direita. Pra ele, tem que ser do seu jeito, e cabe ao ouvinte dizer se aquela maneira de tocar está certa ou não. Com isso, Eddie revolucionou e conquistou milhares de admiradores no mundo da guitarra. Eddie Van Halen não é blues, e não é melódico freqüentemente. Ele tem seu estilo próprio, e isso foi fundamental para a guitarra e para o sucesso do Van Halen.
Guitarras: Nos anos 80 Eddie passou a ter seu modelo de guitarra construído pela Kramer, com sua assinatura. A guitarra ficou exatamente nos mesmos moldes do modelo que ele criou. Com isso as vendas da Kramer foram ao céu nos anos 80. Nos anos 90, o guitarrista trocou a Kramer pela Peavey, que criou a Peavey Wolfgang Edward Van Halen, que foi feita especialmente para ele. Eddie achou o novo modelo mais fácil de executar sua técnica e usa até hoje.

Um comentário: