terça-feira, 22 de março de 2011

Van Halen: A Importância de Eddie Van Halen Para a Guitarra

Por Ricardo 5150:

A Importância de Eddie Van Halen Para a Guitarra:

Ultimamente venho recebendo muitos scraps no Orkut e e-mails sobre Eddie Van Halen, questionando sobre toda a sua contribuição para o mundo da guitarra. Aproveito o assunto então, para tirar a dúvida dos que ainda questionam também, toda essa minha idolatria por este gênio da guitarra. Percebo que muita gente não sabe, sequer, metade do que este grande gênio nos proporcionou, principalmente em se tratando de lutheria, e muitas são as dúvidas ainda sobre seus truques e equipamentos.

O Cientista da Guitarra:

Eddie Van Halen não foi o inventor da técnica Two Hands, assim como o Tapping e a técnica de digitação como muitos dizem, mas foi quem as popularizou.
Pra quem ainda não sabe, a técnica Two Hands consiste em tocar a guitarra usando-se as duas mãos no braço do instrumento. Já o Tapping, usa-se o dedo indicador dando toques, batidas rápidas, em cima do traste, no braço da guitarra.
Eddie foi um verdadeiro revolucionário em se tratando do intrumento. Ele desenvolveu o sistema de micro-afinação, que simplesmente aterrorizava os guitarristas que muito usavam a alavanca antigamente. Posso citar o saudoso Hendrix, que tinha muitos problemas por causa disso.

Eddie Van Halen construíndo a guitarra Frankenstrat no ano de 1982.

Além da micro-afinação, o sistema também apresentou a famosa trava no último traste do braço, antes do Headstock, permitindo então, que se use a alavanca e que se tenha as cordas de volta na mesma posição inicial, sem estarem desafinadas. E não é só!
Em meados de 1995, Eddie criou ainda o sistema EVH D-TUNA, que consiste em facilitar a mudança de afinação da corda E (mi) para D (ré) sem a necessidade de interferirmos na tarraxa ou no sistema de micro-afinação.
 
 
Eddie foi o primeiro a criar seu próprio shape de guitarra e a fazer experiências com captadores, chegando ao ponto de ele mesmo rebobinar os fios da bobina do captador e até mergulhá-los em parafina, a fim de se evitar a microfonia.
Eddie provou que não se tem o melhor som de guitarra com um maior número de captadores na mesma.

A Guitarra Frankenstrat:
Na verdade Eddie queria um som de Les Paul no corpo de uma Stratocaster. Isso por ele dizer que seu corpo não se encaixava ou se adaptava ao corpo de uma Les Paul, e também por achá-la muito pesada.

Foi assim que Eddie chegou na sua mais famosa e bizarra experiência: a guitarra Frankenstrat.
Eddie Van Halen com a Frankenstrat em 1984.

A Fender recentemente lançou um lote de réplicas da famosa Frankenstrat. Preço: US$ 25.000 ! E pasmem! No dia do lançamento oficial, durante a The NAMM Show 2007, a mais famosa feira de instrumentos nos EUA, vendeu-se nada mais nada menos que 300 exemplares da guitarra em meros 15 minutos! Um verdadeiro recorde!
  
Eddie Van Halen e a réplica de sua guitarra original Frankenstrat durante a The NAMM Show 2007.

Detalhe interessante, é que as réplicas vêm de fábrica com os mesmos "defeitos" e gambiarras da Frankenstrat original de Eddie: as queimaduras de cigarro no headstock, os ralados e esfolados, o captador Single Coil próximo ao braço desligado, o buraco do captador Single Coil do meio aberto, o escudo recortado, um botão único somente para volume e a moeda fixada no corpo da guitarra nivelando o Floyd Rose.
 
Eddie Van Halen com a sua nova guitarra Frankenstrat em 1982.

A Guitarra Ernie Ball/Music Man:

Sterling Ball, Eddie Van Halen & Dudley: Iniciando os trabalhos e projetos da nova guitarra Ernie Ball/Music Man na década de 1990.

Em 1990, Eddie desenhou e projetou a Ernie Ball/Music Man, um protótipo perfeito mas que teve o custo extremamente elevado. A fim de solucionar esse problema, Eddie desenvolveu a guitarra que considera perfeita, a Wolfgang (nome do baixista atual do Van Halen e filho de Eddie, com apenas 20 anos de idade), que usa atualmente.
Eddie Van Halen posando com as novas guitarras EVH Wolfgangs nas lentes do fotógrafo Ross Halfin em 1998/1999.

Se guitarristas como STEVE HACKETT, STEVE VAI e muitos outros fazem o que fazem com o instrumento, que agradeçam ao gênio EDDIE VAN HALEN. Além de tudo isso, Eddie foi sem dúvida alguma o guitarrista mais influente dos últimos tempos.
Eddie Van Halen sendo entrevistado pelo pessoal da Revista Guitar World sobre as novas guitarras EVH Wofgangs.

Veja também uma outra matéria postada anteriormente no Blog Van Halen que é relacionada ao mesmo assunto também, clicando no link abaixo:

Colaboração: Ricardo 5150, Simon Holanda, Guitar World Magazine.

2 comentários:

  1. Pra mim daqui ha uns 100 anos o Eddie será lembrado como hj em dia nós lembramos do Mozart. Esse cara eh mto importante pra musica comtemporanea, com certeza vai entrar pra história da musica mundial e sua obra será estudada em faculdades e cursos de musica. Pena qua não estaremos mais aqui pra ver isso e pena também que darão mto mais valor a ele qdo se for. Vida longa ao Eddie Van Halen!!!

    ResponderExcluir
  2. Gênio da música. Mudou os rumos da guitarra. Expandiu as possibilidades do instrumento. Influenciou todos. Maior guitarrista pós-Hendrix. Riffs marcantes e timbre personalizado. E para mim o principal: solos complexos, exatos e perfeitamente construídos. Fraseados estonteantes. Eddie mostra que a guitarra está em função da música e não a música em função da guitarra. Ele não toca exercícios, ele toca música.

    ResponderExcluir