sexta-feira, 13 de agosto de 2010

Van Halen: 10 Passos Para Tocar Como EVH

De: Revista Guitar Player

10 Passos Para Tocar Como Eddie Van Halen

Por Jude Gold

Muitos guitarristas que já tocavam nos anos 1970 se lembram exatamente do momento em que ouviram o Van Halen pela primeira vez. Como um vulcão em erupção, o homônimo disco de estreia da banda, lançado em 1978, capturou um espetáculo explosivo e impressionante: quatro rapazes cheios de adrenalina e loucos por diversão cujo som era tão poderoso que levou a uma das mais incríveis ascensões da história do rock.

A banda que começou nos subúrbios de Los Angeles logo passou a realizar shows no Pasadena Civic Auditorium para mais de 3.000 pessoas, mesmo sem álbum gravado nem empresário. Em seguida, conseguiu um contrato com a Warner e, a partir daí, vendeu mais de 50 milhões de discos apenas nos Estados Unidos. Em cada uma de suas fases, o som da banda partia de uma forte reconstrução do papel da guitarra no hard rock, graças a um gênio nascido na Holanda: Edward Lodewijk Van Halen. Ex1.
Seja fazendo ruídos de elefante raspando a palheta até a corda bater contra os pólos do captador (Intruder), produzindo barulhos ameaçadores mexendo nas molas da alavanca com um flanger ligado (And The Cradle Will Rock...), gerando padrões de semicolcheias com som de flauta por meio do botão de volume e efeito de delay (Cathedral), empregando harmônicos para gerar subidas melódicas ou colocando um Wurlitzer no máximo ligado a um Marshall (Cradle), Van Halen sempre demonstrou uma habilidade incomum para descobrir maneiras simples de gerar sons grandes e complexos. “A melhor coisa que faço é enganar”, disse Van Halen em referência à sua falsa performance de violão clássico em Little Guitars (Intro).

 

Em vez de aprender a tocar flamenco, ele obteve um som similar, à la Carlos Montoya, aplicando trêmulo de palheta nas cordas agudas enquanto fazia a linha de baixo com hammer-ons nas cordas graves. “Se existe alguma coisa que quero tocar, não desisto até que eu descubra alguma maneira de fazer aquilo soar similar ao que não consigo fazer”. Matéria completa na Revista Guitar Player 168/Abril de 2010.
Para adquirir seu exemplar clique aqui.

2 comentários:

  1. Caro anônimo:

    Matéria completa na Revista Guitar Player 168/Abril de 2010.

    Para adquirir seu exemplar clique aqui.

    https://www.editoramelody.com.br/gp/?area=anteriores&n=168

    Boa sorte!

    ResponderExcluir