sábado, 13 de março de 2010

Van Halen: Adam Bomb & Van Halen

O Guitarrista Adam Bomb contou parte de sua história e fotos pessoais do Van Halen nos finais dos anos 70.

O texto abaixo é toda sua história pessoal e do Van Halen. Ela está na sua página do Myspace. 

Van Halen - A sua história começa em setembro de 1978. Adam era apenas um garoto jovem de 15 anos de idade que era obcecado por Rock N 'Roll', meninas, fumar maconha e tocar guitarra, mais tarde comprou ingressos para ver o Van Halen em Seattle ...

Esta nova banda, chamada "Van Halen" tinha acabado de sair. Eu os vi e conheci o guitarrista Edward Van Halen. Eles estavam apoiando o Black Sabbath. O show do Van Halen foi no sábado, eu passei o tempo todo olhando para Edward Van Halen através de uma cortina de bastidores e tentando obter seu autógrafo. Acabando o show, Edward Van Halen começou a assinar a capa do meu álbum "Led Zeppelin III". Ele escreveu: "Faça a sua mãe gritar por mim!" Com as rodas na capa.Edward Van Halen na Arena de Seattle. Eu estava na primeira fila! (foto).

Durante o verão de 1979, eu e meu amigo Mike McCrae, nós seguimos o Van Halen até a costa oeste. Fomos para pelo menos 10 shows. Eles começaram a Van Halen II Tour na cidade de Tacoma. Nós sabíamos que essas meninas de 21 anos que veio para nossos shows com Jake, Wimberly Susie & Debbien, nós sabiamos que elas trabalhavam para John Bauer Concert Company. Debbie & Susie ficaram com Edward Van Halen & David Lee Roth na primeira Tour do Van Halen. Meu amigo Mike McCrae estava apaixonado por Debbie, mas ela tentou me foder depois do show no condomínio do meu pai. Eu a amava, mas eu era bom amigo (e estúpido), logo depois toquei guitarra com meu amigo Mike McCrae. De fora de minha casa dava para vê-la através da cortina da janela que deixei aberta. Mike McCrae estava longe dela, ela estava em minha cama, nua e ele era tímido demais para foder. Eles finalmente descobriram que estavam sendo vigiados. Mais tarde John Bauer se divorciou de sua esposa Hera e casou-se com Debbie.

Debbie reservou os hotéis para a excursão do Van Halen e temos até a lista de onde eles estavam hospedados e os nomes dos hotéis. Reservamos um quarto no mesmo hotel. O primeiro foi o Roadway Inn em Tacoma Washington.

O hotel estava de frente para o show do Van Halen na Universidade de Puget Sound e eu subi emcima do meu amigo Mike McCrae para tirar as fotos. Eu ainda tenho os slides.
Tirei essas fotos! 

Depois do show, fomos juntos com os roadies até o quarto de Michael Anthony e teve uma briga de Pizzas no corredor. Eu perguntei ao Michael Anthony se ele podia tirar uma foto com minha guitarra. Ele colocou marcas de seus dentes nela.
Michael Anthony segurando minha V (foto).

Então eu perguntei se Michael Anthony e Edward Van Halen iriam assinar minha V. Ele disse "pergunte a você mesmo" e ele gritou: "Ei Ed". Edward Van Halen abriu a porta e corremos até ele e ele abaixou-se atrás da porta, mas não fechou-a. Perguntei-lhe se ele iria assinar a minha V, ele convidou-me eu e meu amigo Mike McCrae para entrar.

Eu estava tão animado. Edward Van Halen foi o meu mundo. Ele era apenas um garoto, talvez de 22 anos. Eu tinha 15 anos, mas eu senti como se eu tivesse 12 anos. Ele deu um autógrafo na parte de trás da minha V, marcou alguns de seus dentes na minha V, e então eu perguntei: 'Como você toca a introdução de "I'm The One"? "Ele tocou a introdução com minha V. Meu amigo Mike McCrae e eu estávamos muito espantados. Perguntei-lhe: "Estou fazendo isso direito?" E eu toquei o solo de "On Fire". Ele me disse para esperar, abriu a mala de metal Haleburton. 

Percebemos que ele tinha calcinhas de meninas com o nome "Edward" escrito em cima delas no marcador e também tirou um Dan Electro e um corpo de guitarra e uma chave de fenda. Ele juntou a guitarra e ajustou ela.

Ele pegou um pouco de cocaína e fez uma batida com uma palheta. Ele disse: "Eu gostaria que vocês oferecessem a alguém, mas eu não tenho muito." Eu tinha usado isso antes, mas eu parei de usar nessa época. Eu era um maconheiro. Ele também tinha um pouco, para dormir mais cedo.
Ele era a pessoa mais legal e absoluta, mais bonita, muito menos deus do rock, que eu já vi. Eu tirei muitos riffs do Van Halen que eu já conhecia, e eu já sabia a maioria deles. Tocamos juntos, ele tocava primeiro e depois eu tocava para eu tentar tirar o riff do solo, como em "I'm The One". Toquei ela como se ela tivesse sido levada pelo vento. Eu era um garoto minúsculo, mas eu poderia tocar. Ele me mostrou todos os truques e riffs de guitarra em seus 2 álbuns. Ele disse a meu amigo Mike McCrae, que eu era muito melhor do que o indivíduo que toca na banda Bad Company e disse que eu deveria começar a montar uma banda, mas o que eu faço, ele me disse: "Não basta copiar-me como qualquer imbecil em Los Angeles, e tocar minhas músicas em algum lugar longe, em outro lugar." 

Ele assinou em um pedaço de papel para mim "Adam, mantenha a sua bunda fechada" e ele escreveu o número da sala que eu deveria entrar e pegar um livro. É um livro que está em algum lugar, mas eu não consegui acha-lo, mas eu vou encontrá-lo. Eu continuei encontrando outras coisas, mas o livro ainda não.

Sentamos na sala de Ed por três horas. Apenas ele, eu e meu amigo Mike McCrae. Não levei a câmera porque eu não queria assustá-lo. Ele foi uma das estrelas do rock mais bonitas que eu conheci ainda neste dia, e se eu pudesse influenciar alguém do jeito que ele me fez, é realmente tudo por causa dele.

Depois saímos, os roadies ainda estavam pegando as Pizzas espalhadas pelo corredor e colocando tudo dentro da lixeira. Alex Van Halen colocou as marcas de seus dentes na minha V.
Alex Van Halen em The Rodeway (foto). 

Logo depois dos bastidores, eles tinham mais shows a fazer, como shows no Seattle Coliseum e em seguida no Califórnia Music Festival.
Mike McCrae, Michael Anthony, & Rudy, que foi roadie de Edward Van Halen (foto).

Nós ficamos no mesmo hotel, nós veríamos Edward Van Halen no período da manhã, ele ia convidar-nos, enquanto ele tinha o seu pequeno-almoço. Seu empresário Noel Monk veio e nos disse para deixar Ed sozinho enquanto ele come e Ed disse que "não se preocupe, eles são legais", e que vamos ficar.
Alex Van Halen nos bastidores (foto).


Michael Anthony usou o nome Biff Malibu em hotéis (foto).


Fui para o aeroporto para ver o Van Halen se despedindo da Turnê Norte Americana. Graças a Debbie, que também tinha suas informações de vôo. Olá - eu disse a Alex Van Halen e sentei-se com ele enquanto esperava seu vôo. Ele me perguntou como eu tenho dinheiro para se locomover, ele tinha me visto em toda parte, de Seattle para a Califórnia.

Eu não tive uma resposta, se eles estavam tocando, eu estava indo. Ele me contou como ele tinha visto o Black Sabbath em um festival de 200.000 mil pessoas que estavam no controle de Ozzy Osbourne. Eu ainda lhe disse que o Sabbath havia sugado o público. Eles tinham acabado de terminar a Turnê. Alex Van Halen falou comigo até que ele embarcou. Essa foi a melhor educação que alguém poderia me dar. Eu segui eles novamente no próximo ano, quando a banda Rail & Company foram as bandas de abertura de 18 shows do Van Halen.

No Backstage do Van Halen em Seattle, eu conheci um cara que tinha uma guitarra com um tremolo bar bloqueado que ele inventou e foi mostrá-lo ao Edward Van Halen. Seu nome era Floyd Rose. Ele me ofereceu uma de suas barras por 300 dólares. Mais tarde eu montei uma oficina de guitarras chamada "Guitar Works". Eu costumava andar por aí e fumar maconha com meu amigo Mike Lull - que reparava as guitarras. Meu pai comprou o corpo de uma guitarra e minha tia me deu o dinheiro para comprar um tremolo. Comprei o quinto tremolo fabricado pelo Floyd Rose.

Nenhum comentário:

Postar um comentário