sábado, 16 de fevereiro de 2008

Van Halen: Biografia

Eddie Van Halen
Edward Lodewijk Van Halen, mais conhecido como Eddie Van Halen (Amsterdã, 26 de Janeiro de 1955), é um músico holandês, famoso como guitarrista e produtor musical e co-fundador da banda Van Halen.

Biografia:
É filho de Jan Van Halen e Eugenia Van Halen. Viveu em Amsterdã até 1962, quando sua família mudou-se para Pasadena, Califórnia, Estados Unidos. Juntamente com seu irmão Alex Van Halen, Eddie fundou a banda Van Halen, famosa internacionalmente no ramo do Hard Rock. Hoje em dia, conta com seu filho, Wolfgang Van Halen, como baixista do Van Halen.

História:
No início da carreira, Eddie tocava bateria e teclado e Alex (irmão de Eddie) tocava guitarra e estudava teclado junto ao irmão, Eddie. Com o tempo Alex ficou melhor que Eddie na bateria, e Eddie passou a treinar guitarra, o superando; Eddie Van Halen é considerado um dos melhores guitarristas que o mundo já conheceu, sua rapidez e criativade chamaram atenção do mundo logo no seu primeiro disco (VAN HALEN) com a faixa Eruption; Dizem que Eddie aumentava a potência de seus amplificadores a cada show, usando o máximo de força que seus amplificadores podem agüentar, hoje isso não é mais freqüente. Criador e popularizador de muitas técnicas, este Guitar Hero tem influenciado milhares e milhares de guitarristas há mais de duas décadas, popularizando assim, a técnica do tapping. Eddie Van Halen costuma fazer pontas em filmes e seriados. Talvez a mais memoravel aparição dele tenha sido no primeiro filme de RoboCop, onde viveu Keva Rosenberg, um cidadão comum que dá sua opinião sobre a greve dos policiais a um reporter.

Banda:
Eddie é guitarrista e tecladista da banda que possui seu sobrenome (Van Halen); Foi convidado pelo Michael Jackson a gravar o solo da música Beat It do álbum Thriller, junto com o guitarrista Steve Lukather (Toto) que também participou da mesma música. Sua banda teve duas fases, a primeira mais hardrock com Dave Lee Roth nos vocais e a segunda parte mais rock balada com Sammy Hagar.

Equipamento de Eddie Van Halen:
Guitarras Frankestein construídas por ele mesmo Corpo em Alder ou basswood (dependendo de cada modelo, Braço em Maple, Captador Gibson PAF, Ponte Floyd Rose, Amplificadores Marshall Superlead Plexi "envenenados", Pedais MXR Chorus, Flanger, Delay, Dynacomp e Phase 90.)

Depois de um tempo criou em parceria com a Music Man as guitarras Music Man Axis EVH signature, passando depois para as guitarra EVH wolfgang, com captadors DiMarzio Custom Made. Amplificadores a Peavey lançou o modelo 5150, depois o 5150 II.

Atualmente a Fender criou uma réplica exata da frankestein, chamada por Eddie de My Baby, além de ainda existirem os modelos Charvel EVH. Eddie usa as Fender EVH Wolfgang criadas agora em 2008 e o amplificador Fender EVH 5150 III.

A Dunlop criou os efeitos signature de Eddie :
MXR Phase 90 EVH MXR Flanger EVH MXR Crybaby EVH


Eddie Van Halen utiliza escalas diatônicas, e diversos modos como jônio, dório, eólio, mixólideo e etc. Também utiliza vários arpejos. Sua técnica utiliza bends, ligatos, tapping, alavancadas e harmônicos naturais. Costuma utilizar suas escalas sobre o campo harmônico da Guitarra.

Alex Van Halen
Alexander Arthur Van Halen (Nascido em 8 de Maio, de 1953) é um baterista e co-fundador da banda de hard rock Van Halen, juntamente com seu irmão Eddie Van Halen, guitarrista e tecladista.

Começo de Carreira:
Ele nasceu em Nijmegen, Holanda, filho de Jan Van Halen, e Eugenia. Em 1962 a família Van Halen moveu-se para Pasadena, California. Ambos os irmãos Van Halen estudaram piano clássico na infância. Embora Alex seja conhecido como baterista, ele começou suas aspirações à músico tocando guitarra, com seu irmão Eddie tocando bateria.


Carreira Musical e Influências:
Suas influências musicais vão desde Buddy Rich, Keith Moon, John Bonham seu amigo pessoal, até Ginger Baker.
Em 1972, a banda Mammoth foi formada com Alex na bateria, Edward nos vocais e guitarra e Mark Stone no baixo. Em 1974 Mammoth teve uma nova formação, Stone deu lugar à Michael Anthony e David Lee Roth entrou como vocalista, deixando Eddie ocupado apenas das funções de guitarrista. Devido à conflitos com uma outra banda de mesmo nome, Mammoth deu lugar ao Van Halen. O termo "brown sound" foi universalmente ligado ao tom de guitarra de Eddie e ao som grave e levemente abafado da caixa de Alex. Durante sua carreira, nos shows, Alex ficou conhecido por seus solos emblemáticos, agressivos e recheados de pirotecnias. Alex tem um filho, Aric Van Halen com Kelly Van Halen, sua ex-esposa de quem se divorciou em 1996.

Equipamento de Alex Van Halen:
Alex é endorser das baterias Ludwig, pratos Paiste, peles Remo e baquetas Regal Tip.


David Lee Roth
David Lee Roth, também conhecido como Diamond Dave (Nascido a 10 de Outubro de 1954 em Bloomington, Indiana, Estados Unidos), é um vocalista de rock que se tornou conhecido por seu trabalho no Van Halen. Filho de Nathan Roth, um proeminente oftalmologista judeu, David foi morar em Pasadena (Califórnia, Estados Unidos) na adolescência após morar em Swampscott (Massachusetts, Estados Unidos). Manny Roth, tio de David, é proprietário de um influente clube noturno em Nova York. Os avós de David são imigrantes da Ucrânia que vieram morar no estado de Indiana. As características mais marcantes de David são suas performances acrobáticas, com golpes de artes marciais, sua voz e seu senso de humor.

Após o Van Halen:
Em abril de 1985 David saiu do Van Halen, embora algumas fontes digam que na verdade ele foi mandado embora da banda. Segundo foi dito, as maiores discordâncias vinham de David com Eddie Van Halen, já que Eddie queria incorporar ao som da banda teclados, sintetizadores e baladas. Em sua autobiografia lançada em 1988, Crazy From the Heat, David caracterizou a música do Van Halen logo antes da sua partida como "tediosa". Dizem que David queria gravar um álbum rapidamente e logo depois sair em turnê, e então lançar um filme, Crazy From the Heat, mas seus companheiros de banda estavam apáticos, letárgicos e afundados em drogas. David também não gostou da participação de Eddie na música Beat It, gravada por Michael Jackson em 1983. Eddie nunca contou a David que iria participar da gravação, por medo de que David tentasse impedi-lo. As razões exatas pelas quais David deixou a banda continuam não-totalmente esclarecidas. Desde 1985, David e seus antigos companheiros de banda isolaram-se.

A Maior Formação:
No final de 1985 David montou uma banda considerada por muitos uma das maiores formações de todos os tempos, composta pelo guitarrista Steve Vai, o baixista Billy Sheehan e o baterista Gregg Bissonette. David ainda chamou Ted Templeman, produtor do Van Halen, para produzir o álbum de estréia da banda. Eat 'Em and Smile foi o retorno de David ao hard rock, e com um considerável sucesso comercial. A turnê desse álbum foi uma das mais bem-sucedidas de 1986. No início de 1988 David lançou Skyscraper, um álbum mais experimental e com um som mais pop, contando ainda com a mesma line-up do álbum anterior: Vai, Sheehan e Bissonette, mas desta vez produzido por Roth e Vai ao invés de Templeman. Embora esse álbum contenha a música solo mais famosa de David, Just Like Paradise, ele não teve uma resposta tão boa quando Eat 'Em and Smile. Em 1991, David lançou A Little Ain't Enough, um álbum básico de hard rock, produzido por Bob Rock, que ganhou o status dourado da RIAA. O guitarrista-prodígio Jason Becker, então com 20 anos de idade, participou das gravações do álbum, mas foi diagnosticado com a Doença de Lou Gehrig pouco tempo depois do início da turnê, e foi substituído por Joe Holmes. O palco da turnê de A Little Ain't Enough tinha um par de pernas infláveis gigantes, posicionadas em um "ângulo aberto", vestindo meias rasgadas. Os gostos musicais mudaram bastante em meados de 1991 com a chegada da música grunge, fazendo com que a turnê de David não tivesse tanto sucesso como no passado. Em 2007, David volta ao Van Halen para realizar turnê após 20 anos de separação.

Curiosidades:
O nome do disco lançado pelo Van Halen em 1988, OU812, é uma resposta ao primeiro disco de David Lee Roth (OU812 é lido como "oh, you ate one too?").

A música de David "Yankee Rose" aparece no jogo de computador GTA Vice City em uma das rádios que são executadas nos veículos da cidade. É possível escutá-la na rádio VRock.

Wolfgang Van Halen

Wolfgang William Van Halen (Nascido em 16 de Março de 1991), é um músico americano. Ele é o atual baixista do Van Halen, substituindo Michael Anthony, em 2006.

Biografia:
Seus pais, Eddie Van Halen e a atriz Valerie Bertinelli, que lhe deram esse nome Wolfgang, foi em homenagem ao clássico músico Wolfgang Amadeus Mozart. Seu tio é o baterista Alex Van Halen. Seu nome do meio (William), existem rumores de ser retirado do título da canção do Van Halen "Big Bad Bill (Is Sweet William Now)". A musica instrumental "316" foi batizada em sua honra, depois de Wolfgang fazer seu primeiro aniversário. Eddie afirmou que Wolfgang é novo para tocar baixo. Wolfgang mais tarde começou a participar ativamente na banda. Ele também fez aparições durante algumas datas da turnê de 2004, aparecendo quando seu pai está tocando a música "316". Em 2007 o Van Halen volta aos palcos com o vocalista David Lee Roth. A turnê teve início no dia 27 de setembro de 2007 e foi finalizada em julho de 2008. Assim como seu pai, Wolfgang é um multi-instrumentista, além de baixista, ele também toca bateria, guitarra e teclado. Wolfgang fez manchetes no início de 2008, aparecendo na capa da Revista Guitar World com seu pai. Depois da conclusão da turnê 2007/2008, Wolfgang Van Halen volta à escola para terminar os estudos no verão de 2009. Depois o Van Halen vai se reunir para a gravação de um novo álbum de estúdio.

Equipamento de Wolfgang Van Halen:
EVH Wolfgang Prototype.

Custom "Franken-Bass".

Michael Anthony
Michael Anthony Sobolewski (Nascido em 20 de Junho de 1954), conhecido profissionalmente como Michael Anthony, é um músico americano mais conhecido como o ex-baixista e membro fundador da banda de hard rock Van Halen. Michael Anthony entrou na banda em 1974 e ficou na banda até 2006, até que ele foi substituído por Wolfgang Van Halen, filho de Eddie Van Halen. Michael Anthony é conhecido pelos seus solos, e seus efeitos ao vivo carregados de solos, e seu número de feitos de seu baixo Jack Daniel's, Jack Daniel's é um baixo que imita uma garrafa do Whisky Jack Daniel's. Ele também tem um baixo Yamaha série. No total, Michael Anthony tem 150 baixos. Além de sua carreira musical com o Van Halen e outras bandas, Michael Anthony comercializa uma linha de molhos quentes e produtos relacionados, chamados de Mad Anthony. Michael Anthony é casado com sua esposa Sue desde 1981 e têm duas filhas: Taylor (nascido em 1991) e Eliseu (nascido em 1985). Michael Anthony agora vive em Glendora, Califórnia e pode ser freqüentemente visto dirigindo o seu prezado hot rods. Atualmente Michael Anthony participa das turnês solos de Sammy Hagar, e das turnês com o super-grupo chamado de Chickenfoot.

Equipamento de Michael Anthony:
Yamaha BB3000MA.

Custom Jack Daniel's Bass.

Sammy Hagar
Samuel Roy Hagar (Nascido em 13 de Outubro de 1947, Monterey, Califórnia) é um compositor, vocalista e guitarrista de rock dos Estados Unidos. É mais conhecido por ter sido ex-integrante das bandas Van Halen e Montrose.

Biografia:
Nascido em 13 de outubro de 1947, em Monterey, Califórnia, filho de um pugilista; casado com Betsy em 1969, divorciado em 1992; casado com Kari em 29 de novembro de 1995; Tem três filhos: Aaron, Andrew, e Kama. Endereço de sua casa: MCA Records, 70 Universal City Plaza, Universal City, CA 91608. Intransigente e determinado, o cantor Sammy Hagar tem seguido seus próprios impulsos criativos em todos os seus mais de 34 anos de carreira, apesar das críticas a seu respeito. Ele começou como o frontman de uma banda chamada Montrose, que curiosamente ganhou reconhecimento somente após o seu desaparecimento, se tornando uma banda “cult”. Depois de ser despedido da banda, Sammy Hagar, após anos de carreira solo ficou conhecido como o "Red Rocker". Em 1985, ele aderiu a já bem sucedida banda de rock Van Halen. Depois, em 1996, quando ele foi mais uma vez tirado da banda, Sammy Hagar rapidamente ressuscita o sucesso de sua carreira solo. Sammy Hagar nasceu em 13 de outubro de 1947, em Monterey, Califórnia, o caçula de quatro filhos. Seu pai era um pugilista, campeão de boxe do ano em que ele nasceu. Sammy Hagar passou a maior parte de sua infância em Fontana, Califórnia, a leste de Los Angeles. Seu pai lhe inspirou a prosseguir a sua própria carreira de boxe quando era um adolescente, e ele continuou a manter grande parte de seu treinamento físico durante muitos anos depois. Com 18 anos, ele aprendeu a tocar guitarra, e começou sua longa carreira na música. Sammy Hagar realizava shows em boates, em San Bernardino, na Califórnia, antes de ir para São Francisco, no início dos anos 70. Ele descobriu um guitarrista, Ronnie Montrose, e ele queria formar sua própria banda, e Sammy Hagar se ofereceu para entrar para a banda, o Montrose, no Verão de 1973. Antes do final do ano, o Montrose lançava o disco auto-intitulado de estréia pela Warner Bros Records. O LP incluía excelentes faixas como "Rock Candy" e "Bad Motor Scooter", no qual mais tarde seria executada em estações de rádio. No ano seguinte, a banda Montrose lança o seu segundo disco, “Paper Money”, depois começaram a ganhar notoriedade. "Como um quarteto de alta energia, Montrose acertou naquilo onde outros falharam, devido à acessibilidade dos seus materiais", escreveu Barry Taylor na Billboard. Mais tarde naquele ano, o guitarrista, e dono da banda Montrose, dispensa Sammy Hagar do grupo (pois havia uma enorme disputa na banda entre Sammy Hagar e Ronnie), pois a direção musical e os seus egos colidiram. "Eu estava criativamente limitado nessa banda", disse Sammy Hagar, para Evan Hosie da revista Rolling Stone, "mas o Montrose me influênciou muito." Depois, tanto Church quanto Carmassi (Baixista e Baterista do Montrose respectivamente) saíram do Montrose para se juntar a Sammy Hagar em sua carreira solo. Em 1976, lança seu primeiro álbum solo chamado “Nine On The Ten Scale” pela Capitol Records, no qual ganhou notoriedade pelas Faixa “Keepin’ On A Rock”, e os covers de Van Morrison e Donovan, respectivamente “Flamingos Fly” e “Young Girl Blues”. Logo em seguida, lançou seu segundo álbum, “Sammy Hagar” - também conhecido como "The Red Album" - em Janeiro do ano seguinte incluiu as canções "Red", "Crusin '& Boozin'," e "Rock N 'Roll Weekend ". Depois, em Outubro de 1977, seu próximo lançamento, “Musical Chairs”, chega nas lojas. Desde o início de sua carreira, Sammy Hagar sacudiu o interesse de uma ampla variedade de audiências. Ele recebeu algumas críticas por sua acessibilidade, enquanto outros condenou-o por ser demasiadamente pesado e barulhento. Evan Hosie escreveu na Rolling Stone, "É difícil conciliar tal encantamento, articular com cidadãos, que casualmente fala de vida após a morte e de seu amor de ficção científica, com o cara gritando para dementes na multidão." Sua música muitas vezes refletia a sua crença na vida em outros planetas, assim como o seu interesse em outros assuntos místicos. No início de sua carreira, Sammy Hagar fazia turnê ao lado de bandas populares de rock, como Kiss e Boston. Em 1978, ele ganhou o Prêmio de "Músico do Ano" em San Francisco, Califórnia, acrescentando à sua popularidade. Nessa altura, a sua banda tinha o baixista Bill Church, o guitarrista Gary Pihl, o tecladista Alan Fitzgerald, e o baterista Chuck Ruff. "Pode-se realmente sentir o calor e o relacionamento que teve com a platéia, especialmente quando ele pulou fora do estádio para a torcida", escreveu John Deegan de Sammy Hagar na Billboard. "Eu sou o tipo de músico que toca tudo ao vivo," disse Sammy Hagar a Jack McDonough na Billboard. Quando ele voltou ao estúdio para gravar “Street Machine”, ele decidiu produzir o álbum. Incluía as faixas "Trans Am (Highway Wonderland)", "This Planets on fire (Burning hell)." Durante o mesmo ano, a cantora Bette Midler regravou a musica de Sammy Hagar, "Keep On Rockin”, para seu filme “A Rosa”. Em março de 1980, Sammy Hagar lança um registro ao vivo, “Loud And Clear”, com performances da fase Montrose como "Bad Motor Scooter", bem como uma seleção das suas canções solo, tais como "I’ve Done Everytning For You" (que mais tarde fez um enorme sucesso pelo cantor Rick Springfield). Em Junho do mesmo ano, ele lançou seu próximo disco, “Danger Zone”, que incluía músicas como "Love Or Money", e "20th Century Man". Em 1981, entrou o baterista David Lauser, e começou a gravação do grupo permanente, para o lançamento de “Standing Hampton” pela nova gravadora, Geffen Records, deixando uma marca em sua antiga gravadora, a Capitol Records, pois mesmo com vendagens modestas de seus discos anteriores, Sammy Hagar foi o músico que mais vendeu discos pela gravadora. O primeiro disco pela Geffen teve um investimento muito grande por parte da produção, culminando com a explosão da popularidade de Sammy Hagar, com a faixa "I'll Fall In Love Again", "There’s Only One Way To Rock", e "Heavy Metal". A última faixa também apareceu na trilha sonora do filme Heavy Metal. Mais tarde, Sammy Hagar contribuiu também para outras trilhas sonoras, canções como “Fast Times em Ridgemont High”, “Footloose”, e “Falcão, o campeão dos campeões”. No ano seguinte, começou a subir mais e mais na Billboard, com seu disco “Three Lock Box”, que incluiu hits como a faixa título e "Your Love Is Driving In Me Crazy". No entanto, Sammy Hagar decidiu deixar por um tempo sua carreira solo em 1984. Ele se une ao guitarrista Neal Schon (Journey), o baixista Kenny Aaronson, e o baterista Michael Shrieve e formam o HSAS (derivados das primeiras letras dos membros dos últimos nomes). O grupo desempenhou uma série de concertos em West Coast, através do álbum gravado “Throught In The Fire”. Sammy Hagar retornou ao seu projeto solo em 1985, com o seu registro "VOA" com sucesso absoluto. Sacudiu sua popularidade com o mega hit "I Can’t Drive 55", "VOA" atingiu disco de platina no decurso do ano. Após mais de dez anos, Sammy Hagar tinha escrito verdadeiramente sua marca no Rock n 'Roll. Então, um dia, em 1985, Sammy Hagar a convite de Eddie Van Halen, decide integrar a banda, Sammy Hagar decide abandonar a sua carreira solo. A decisão foi cumprida com a polêmica de críticos e fãs do Van Halen. Ele tinha um estilo diferente de David Lee Roth, que alguns pensavam que ele poderia manter o sucesso do grupo. Em 1986, o Van Halen lança o disco “5150”. O disco "5150" se tornou número 1 em todas as paradas e shows disputadíssimos e esgotando totalmente todos os ingressos dos concertos da Tour. A camaradagem entre Sammy Hagar e o Van Halen foi muito noticiada, "É uma coisa engraçada. Eu me sinto como se conhecesse Edward, Michael, Alex há muito tempo" comentou Sammy Hagar para a Revista Guitar Player. Sammy Hagar é o entusiasmo e atitude positiva em pessoa, revitalizou os membros do Van Halen. "Sammy teve uma atitude muito forte sobre tudo,", "Ele é extremamente positivo, e que todo mundo do marasmo" disse o produtor Mick Jones a Rolling Stone. Eddie Van Halen mais tarde disse a David Wild, para Rolling Stone, "A partir do primeiro segundo percebi que musicalmente com Sammy tudo era possível. Coisas que eu tinha em mim que eu queria expressar, ele é capaz de cantar qualquer coisa". Após o lançamento do disco "5150", Sammy Hagar teve de lançar outro álbum solo para cumprir suas obrigações contratuais com a Geffen Records. Eddie Van Halen tocou guitarra e baixo no álbum e co-produziu com Sammy Hagar. Originalmente lançado como “Sammy Hagar”, o nome foi alterado mais tarde para “I Never Say Goodbye” como resultado de um concurso promovido pela MTV Americana. O Van Halen lança o seu próximo disco "OU812" em 1988, apenas reafirmando o sucesso anterior. Dois anos mais tarde, Sammy Hagar e o Van Halen abriram um empreendimento empresarial internacional. A banda abriu sua própria boate em Cabo San Lucas, na ponta da Baja Califórnia, no México. O chamado "O Clube Cabo Wabo", e depois da canção de mesmo nome em "OU812". "Esse lugar tinha sujeira nas estradas quando eu comecei ir lá", disse mais tarde Sammy Hagar. Sammy Hagar mais tarde começou a tradição de comemorar o seu aniversário em Cabo Wabo no mês de Outubro. Sammy Hagar mais tarde comprou a parte dos outros membros do Van Halen e tomou conta do clube sozinho. Cabo Wabo mais tarde tornou-se o autor da sua própria marca de tequila, que começou nos Estados Unidos em 1997. Em 1991, o Van Halen voltou com seu próximo lançamento, o disco “For Unlawful Carnal Knoledge” e do monstruoso hit "Right Now”. Após a tour, Sammy Hagar e Betsy entram em um processo de divórcio. Oficialmente a banda nunca tinha lançado um registro ao vivo, e fizeram em 1993, o DVD chamado Live: “Right Here, Right Now”. No ano seguinte, a Geffen Records lança uma coletânea, chamada "Unboxed", que também incluiu duas novas canções, "High Hopes" e "Buying My Way Into Heaven". Sammy Hagar retornou com o Van Halen em 1995, para lançar o disco "Balance". No ano de 1996, a banda passa por um momento turbulento, lançam duas canções para o filme “Twister”, Sammy estava esperando sua nova esposa, Kari a dar à luz, e não queria inclusive gravar um novo disco. Após várias disputas comerciais e pessoais, Sammy Hagar sai do Van Halen. Segundo a banda, Sammy Hagar queria ser um artista solo. No entanto, Sammy Hagar insistiu em que ele foi despedido. O Van Halen regressava com o original cantor David Lee Roth para gravar duas músicas inéditas para uma coletânea. Gary Cherone entra em seu lugar (e logo mais tarde sai em 1999). Pouco tempo após sair do Van Halen, Sammy Hagar reuniu vários músicos, incluindo Mickey Hart, o cantor Huey Lewis, o baterista Matt Sorum (Guns N' Roses), o irmão do guitarrista Damon Johnson, Slash e Bootsy Collinse e lançam o disco “Marching To Mars” pela MCA Records. Ele também registrou a canção "Leaving The Warmth Of The Womb" com os membros originais da banda Montrose - Ronnie Montrose, Bill Church, e Denny Carmassi. O primeiro Single "Little White Lie (Pequenas mentiras inocentes, em português)", com base nos acontecimentos no Van Halen, estreou no número 18 da Billboard. Foi acompanhado do outro Single "Both Sides Now"."Eu senti como eu tinha algo a provar, em 1975, quando sai do Montrose, eu sentia o mesmo e depois em 1986 no Van Halen, me sinto exatamente assim" disse Sammy Hagar a Melinda Newman na Billboard após o lançamento de "Marching To Mars". Com o apoio da banda chamada Waboritas (composto pelo guitarrista Vic Johnson, o tecladista Jesse Harms, a baixista Mona, e o baterista David Lauser), Sammy Hagar lança um novo disco, restabelecendo de vez a sua volta a carreira solo, lançou em 1999 o disco “Red Voodoo” com o seu sucesso “Mas Tequila”, mais tarde Sammy começou a mudar muito a sua direção musical, passando forte pelo Country Music, Musica Pop e até batidas de Jazz, talvez por isso que não voltou a fazer grande sucesso, “se eu lançar um disco e ele virar um grande sucesso, acredite, isso seria um total erro de percurso” disse Sammy Hagar à revista brasileira Roadie Crew, continuou em 2000 com o disco “Ten 13” (alusão a sua data de aniversário). Depois o disco “quase” caseiro “Not 4 Sale” e em 2003 seu primeiro álbum ao vivo em 20 anos, “Live: Hallelujah”. Em 2006 teve o lançamento de seu disco mais “diferente”, “Livin’ It Up!”, mostrando forte a tendência a Country Music, tanto que em 2008 fez um Tour intitulado “Pirates And Poets” junto com o cantor Country Americano Kenny Chesney, ainda nesse ano lançou os Singles “Open”, “Im A Roll” e “Cosmic Universal Fashion”, músicas do anunciado disco de 2009, “Cosmic Universal Fashion”, e recentemente está em turnê com o super-grupo chamado de Chickenfoot.


Equipamento de Sammy Hagar:
Yamaha Sammy Hagar Signature Model.

Custom VOA Dean ML.

Custom Jackson King V.

Gary Cherone
Gary Francis Caine Cherone (26 de julho de 1961, Malden, Massachusetts) é um cantor norte-americano. Mais conhecido como Gary Cherone.

Biografia:
Veterano da cena Rock 'N' Roll de Boston, Gary apareceu sob os holofotes como o vocalista da multi-platinada banda Extreme em 1989. Conhecidos pela sua música de arranjos trabalhados, Extreme teve vários hits, incluindo o top 5 "Hole Hearted" e o #1 em vários países, "More Than Words". Com isso eles venderam 10 milhões de discos ao redor do planeta (total aproximado da carreira). Depois que o Extreme se dissolveu em 1996, Gary aceitou um convite para substituir Sammy Hagar como o vocalista da legendária banda de rock Van Halen. Com o Van Halen Gary gravou o disco Van Halen III, que não teve o sucesso de vendas que a gravadora esperava. A turnê nos E.U.A em 1998, no entanto, foi muito boa para a banda e para o público, lotando todas as casas onde tocaram. Devido a pressões da gravadora, Gary Cherone eventualmente deixou o Van Halen para formar a banda moderna de hard rock Tribe of Judah. A lista de pontos altos em sua carreira também inclui ter cantado à frente do Queen no Tributo a Freddie Mercury em 1992 (uma performance que foi transmitida para mais de oitenta países e foi vista por mais de um bilhão de pessoas) e passagens pelo teatro musical, incluindo os papéis principais em produções de Jesus Christ Superstar. Em seu último trabalho inédito, um EP chamado "Need I Say more", Cherone colaborou com a equipe de produção Nero. A nova música de Cherone é um híbrido de soul, pop, rock e folk. Em 2006, Gary se reuniu aos antigos companheiros do Extreme para alguns shows no Nordeste dos Estados Unidos. No mesmo ano Gary participou do Amazing Journey, tributo do baterista Mike Portnoy (Dream Theater) ao The Who, que contou com a participação de Billy Sheehan no baixo e Paul Gilbert na guitarra, ambos membros originais do Mr. Big. Desde então tem continuado a tocar covers do The Who na banda Slipkid, junto a seu irmão Markus Cherone, ao antigo baixista do Extreme Paul Mangone e outros amigos.


Colaboração: Renato, Wikipedia.org.

Nenhum comentário:

Postar um comentário